Três dias

Volta e meia me perco. Me perco nos meus pensamentos, nas minhas decisões, nas minhas idealizações. Escolho, ou acho que escolho, certos caminhos, porém, não consigo bancá-los. Se isso é o certo, por que não consigo seguir? Porque estou sempre andando em círculos e voltando para onde dói? Reclamo que está doendo, e realmente está,…

Sentir   

Sentada no banco da praça choro por ambas. Questiono em que momento a nossa relação terminou e porque deixamos acontecer. Prometemos cuidar. Não cumprimos. Como nossos corpos, que se entrelaçavam com paixão, desejo e amor, aos poucos se distanciaram até virarmos apenas duas estranhas dividindo uma casa? Mais lágrimas... me convenci que após viver o…

Apenas um desabafo de muitos

Cresci assistindo minha mãe trocar todos os móveis de lugar nos momentos em que algo a incomodava, essa era a forma dela "lidar" com as coisas, a minha é lavando a casa e organizando objetos que não estão fora do lugar, mas quando olho parecem estar. Me conforta a ideia de conseguir organizar algo, mesmo…

A Carta…

Oi vó, quanto tempo não?  Queria conseguir dizer em voz alta tudo que ficou guardado durante esses dois anos, mas custo admitir que a senhora já não está aqui comigo. Por dias pensei em visitar o túmulo da senhora para tentar algum “contato”, mas ainda não estou pronta para isso... Eu sinto tanta falta da…

Impermanências

Estabilidade. Permanência. Segurança. Tranquilidade. Paz Constante. Sempre que possível, Carolina escolhia ignorar certas emoções em prol de um bem maior: deitar a cabeça no travesseiro e permanecer em paz. A escolha, mesmo que ilusória, mostrava-se eficaz com anseios do dia a dia. Entretanto, a possibilidade desse controle escapar por entre seus dedos, devido a uma…

Liberosis

No assoalho de madeira, um par de luva de box, pastas, canetas, pedaços de papéis rabiscados e uma caixa de pizza do dia anterior. Os elementos compunham a exteriorização perfeitamente do seu próprio caos. O terraço costumava ser sua zona segura, local em que a advogada abrandava o lado implacável, controlador e persuasivo, para ser…

Inquietude Silenciosa

Outra noite mal dormida. Ansiedade? Inquietude? Medo do desconhecido? Ela não conseguia identificar. Já fazia algum tempo desde a última vez, ao menos era o que pensava, afinal o desconforto vigente sempre trazia um Q a mais de angústia do que o vivenciado em outras ocasiões. Queria uma cerveja, sua playlist de músicas com melodias…

Ah… o Natal!

Não me lembro quando reunir a família no Natal virou uma tradição para os Fernandes, entretanto, essa data tornou-se sagrada na nossa casa, não exatamente pelo nascimento do menino Jesus, mas pelo Salpicão. SIM, o Salpicão! Por alguma razão, que desconhecemos, a ceia de natal é a única data em que mamis prepara o prato…

MEU Prazer MINHAS Regras

“Por mais que se queira nunca haverá a justa relação, a perfeita acoplagem entre os amantes, pois sempre fica uma sobra” Jacques Lacan. Desde que me tornei uma mulher sexualmente ativa, as entrelinhas de uma relação sexual me incomodam, não se trata do ato em si, mas a “obrigatoriedade” de gemidos incessantes para impulsionar a…